LIVE: Como a Pandemia Impacta os Catadores? Conheça a Campanha #ApoieUmCatador
1694
post-template-default,single,single-post,postid-1694,single-format-video,theme-stockholm,qode-social-login-1.1.3,qode-restaurant-1.1.1,stockholm-core-1.2.1,woocommerce-no-js,select-theme-ver-5.2.1,ajax_fade,page_not_loaded,popup-menu-fade,header_top_hide_on_mobile,wpb-js-composer js-comp-ver-6.1,vc_responsive

LIVE: Como a Pandemia Impacta os Catadores? Conheça a Campanha #ApoieUmCatador

Enfrentando condições de trabalho adversas, catadores e catadoras são responsáveis por cerca de 90% da reciclagem no Brasil e, apesar de invisibilizados, realizam uma atividade essencial para a sustentabilidade e salubridade das nossas cidades. Sem o trabalho dos catadores e catadoras não existe de fato a economia circular. Estima-se haver entre 400.000 e 800.000 pessoas exercendo esse serviço essencial no Brasil. Durante a pandemia do coronavírus, que já dura mais de três meses, este segmento é um dos mais afetados. O GT de Resíduos Sólidos da Rede Favela Sustentável lançou uma campanha unificadora de apoio aos movimentos em prol das catadoras e catadores no Rio de Janeiro. Saiba como você pode apoiar aqui: http://bit.ly/ApoieUmCatador.
Também convidamos catadores, representantes de cooperativas, lideranças comunitárias e apoiadores técnicos que trabalham com catadores de materiais recicláveis para falar da situação destas pessoas durante a pandemia e como a sociedade pode apoiar.
Assista:
– Luís Santiago, Cooperativa Cootrabom (Bonsucesso)
– Gilberto Batista, Comunidade Limpa Só Lazer (Salgueiro)
– Edson Freitas, EccoVida (Honório Gurgel)
– Tânia Ramos, Pastoral do Povo da Rua
– Ilaci Oliveira, Cooperativa Transvida (Vila Cruzeiro)
– Claudete Costa, Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis—RJ
Live organizada pelo Grupo de Trabalho de Resíduos Sólidos da Rede Favela Sustentável.

 

Apoio: Fundação Heinrich Böll Brasil